Blog UPBE | Dieta Low Carb. Boa ou prejudicial à saúde?
447
post-template-default,single,single-post,postid-447,single-format-standard,qode-listing-1.0.1,qode-social-login-1.0,qode-news-1.0,qode-quick-links-1.0,qode-restaurant-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-12.0.1,qode-theme-bridge,bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.2,vc_responsive

Dieta Low Carb. Boa ou prejudicial à saúde?

Dieta Low Carb. Boa ou prejudicial à saúde?

Low Carb. Você, certamente, já ouviu falar muito sobre isso. A dieta Low Carb virou a queridinha no mundo fitness e agora começa a ser adotada por muita gente que busca ter um corpo mais sequinho e definido. Mas você sabe exatamente do que se trata esse tipo de dieta,  quanto tempo deve ser realizada e se é boa ou prejudicial à saúde?

Essa dieta é baseada em uma redução do consumo de carboidratos simples na alimentação. Em uma alimentação normal, o consumo de carboidratos deve ficar entre 45 e 55% do total de nutrientes ingeridos no dia a dia.

Na dieta Low Carb, esse consumo deve ficar abaixo de 20%. O objetivo é justamente fazer com que o corpo utilize a gordura armazenada como fonte de energia, o que irá gerar perda de peso.

Dieta Low Carb ajuda a emagrecer

A dieta Low Carb é bastante eficiente para emagrecer porque o metabolismo passa a funcionar melhor com o aumento das proteínas e da gordura boa na alimentação, ajudando também a reduzir a inflamação do organismo e a combater a retenção de líquidos.

Essa dieta enfatiza os carboidratos de baixo valor glicêmico. Os carboidratos são as fontes de energia (glicose) para o organismo. Em caso de a glicose ficar muito elevada no organismo, ela é reservada em forma de gordura.

Leia também

Light, diet e zero: quais as diferenças?

Chocolate em uma dieta sem engordar. Mito ou verdade?

Chá, salmão e até brócolis aliviam as cólicas menstruais

Outros benefícios à saúde da dieta Low Carb

Entre os benefícios da dieta Low Carb está o combate ao diabetes, já que ao evitar alimentos com altos níveis glicêmicos, você impede o aumento da insulina produzida pelo organismo, o que causaria uma maior resistência do seu organismo a essa insulina evitando o risco do desenvolvimento do diabetes tipo 2.

Uma alimentação com baixa ingestão de carboidratos simples também irá proporcionar o equilíbrio dos níveis de colesterol, triglicerídeos, glicose e insulina no sangue. Com a perda de peso proporcionada pela dieta, diversos outros benefícios podem ser observados como aumento da disposição e diminuição dos processos inflamatórios causados pelo excesso de gordura corporal.

Procure uma nutricionista antes de começar a dieta Low Carb

Mas, como tudo o que envolve o organismo humano, nem sempre o que é bom para uma pessoa, é indicado para outra. é preciso ter alguns cuidados com essa dieta, principalmente na hora de escolher as gorduras que serão ingeridas no lugar dos carboidratos.

Ao evitar o carboidrato, a pessoa entra em um estado chamado cetose: quando acaba a gordura consumida, o organismo passa a usar a gordura corporal como combustível. Esse estado pode levar a alterações neurológicas, causando irritação, ansiedade, alterações intestinais e mal-estar. Na falta de carboidrato, por exemplo, o corpo acumula muitas substâncias tóxicas e altera o intestino.

Por isso, essa dieta só deve ser aderida com o auxílio de um profissional, que irá orientar individualmente a ingestão de nutrientes para suprir as reais necessidades do organismo do paciente. A duração da dieta vai depender da resposta individual de cada organismo e ficará facilitada com o acompanhamento de uma especialista.

Alimentos Permitidos na dieta Low Carb

Legumes e verduras

Pimentão, aspargos, abobrinha, berinjela, espinafre, pepino, cebola, chuchu, vagem, cenoura, abóbora, rúcula, escarola, alho-poró, aipo, alface, brócolis, acelga, cogumelo, tomate, couve e agrião.

Frutas

Pêssego, melão, morango, kiwi, nectarina, ameixa e abacate.

Proteínas

Carne bovina (patinho, file mignon e alcatra), peixes, aves e laticínios (queijos).

Bebidas

Água, chás, cafés sem açúcar, refrigerantes zero, sucos em pó dietéticos e sucos das frutas permitidas (sem açúcar).

Oleaginosa

Amendoim, amêndoa, pistache e castanhas.

Alimentos proibidos

Açúcares, mel, farinhas, leite, arroz, feijão, beterraba, batatas, pão, bolo, chocolate e bebidas alcoólicas.

Compartilhe
Sem comentários