Blog UPBE | Qual melhor exercício para quem tem diabetes?
814
post-template-default,single,single-post,postid-814,single-format-standard,qode-listing-1.0.1,qode-social-login-1.0,qode-news-1.0,qode-quick-links-1.0,qode-restaurant-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-12.0.1,qode-theme-bridge,bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.2,vc_responsive

Qual melhor exercício para quem tem diabetes?

Qual melhor exercício para quem tem diabetes?

O diabetes mellitus é uma doença caracterizada pelo aumento de açúcar (glicose) no sangue, podendo ter diversas consequências para a saúde, como aumento do risco cardiovascular, danos renais e de visão.

Pode ser de dois tipos:

Tipo 1 (DM1) que ocorre quando há um processo autoimune que ataca as células do pâncreas, levando a redução progressiva na produção de insulina (o hormônio que “leva” a glicose do sangue para os tecidos).

Tipo 2 (DM2) que ocorre quando há uma resistência progressiva a ação da insulina nos tecidos, comprometendo o uso de glicose pelos tecidos e aumentando a glicemia circulante.

O tratamento do diabetes envolve mudança de estilo de vida, com dieta e exercício, e medicamentos.

Mas qual o melhor exercício para ajudar na redução da glicose sanguínea e melhor controle do diabetes? Musculação ou aeróbico?

A recomendação de exercício físico para pacientes com diabetes tipo 2 pela maioria das sociedades médicas do mundo é de 150 minutos por semana de atividade aeróbica moderada ou 90 minutos em intensidade vigorosa.

Muitas vezes a prática de atividade física aeróbica, como andar ou correr, pode ser um desafio para vários indivíduos, que podem possuir deficiências físicas, obesidade, problemas vasculares ou comprometimento articular.

Alguns estudos tem demonstrado que a musculação é mais eficiente no controle do diabetes do que o exercício aeróbico e que é uma opção segura para os pacientes com as limitações expostas anteriormente e até mesmo para pacientes que já sofreram infarto ou AVC. Esses estudos sugerem um treino de musculação de dois a três dias por semana, intervalado (dias alternados) – e produziram benefícios como:

Redução do colesterol;
Redução da pressão arterial;
Redução da resistência a insulina;
Aumento da massa muscular e força;
Melhora da massa óssea;
Aumento da taxa metabólica em repouso;

Com certeza a musculação (e idealmente a musculação alternada com aeróbico) é uma excelente opção para pessoas com diabetes – mas, para uma adequação do melhor tipo de exercício, é altamente recomendado uma consulta com médico para avaliar o estado da doença, medicamentos em uso, uma história clínica detalhada e exames físicos e laboratoriais.

Compartilhe
Sem comentários