Blog UPBE | Você sabe o que são prebióticos?
833
post-template-default,single,single-post,postid-833,single-format-standard,qode-listing-1.0.1,qode-social-login-1.0,qode-news-1.0,qode-quick-links-1.0,qode-restaurant-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-12.0.1,qode-theme-bridge,bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.2,vc_responsive

Você sabe o que são prebióticos?

Você sabe o que são prebióticos?

Parte de uma flora intestinal saudável é composta por tipos de bactérias chamadas bifidobactérias. As bifidobactérias têm como principal função manter o equilíbrio da nossa microbiota intestinal, pois são capazes de fornecer substâncias benéficas ao nosso organismo e estudos tem as relacionado com diversos fatores benéficos a saúde, como controle do colesterol.

As bifidobactérias para se manterem necessitam de prebióticos (basicamente fibras), uma vez que usam as mesmas para sua nutrição. Considerando que grande parte da população tem uma dieta qualitativamente pobre, com poucas fibras, a suplementação de fibras pode ser o caminho para um intestino mais saudável.

Estudos recentes demonstraram que um determinado tipo de fibra, um xilooligossacarídeo (XOS), pode ajudar a aumentar significativamente a população de bifidobactérias.

Para entender melhor o papel do microbioma intestinal e da importância dos prebióticos:

Os trilhões de bactérias que vivem no intestino humano têm enorme impacto sobre nossa saúde e vulnerabilidade a doenças.

Os prebióticos agem como um “fertilizante bacteriano” e proporcionam um ambiente saudável para que as bactérias benéficas prosperem e se multipliquem.

Novos estudos mostram que a suplementação com um prebiótico chamado xilooligossacarídeo (XOS) pode aumentar significativa e significativamente os níveis de bifidobactérias no intestino humano, enquanto reduz os níveis de biomarcadores de risco cardiovascular, incluindo colesterol, triglicérides e glicose.

Níveis mais altos de bifidobactérias estão associados à resistência a uma ampla gama de doenças relacionadas à idade, enquanto as deficiências nas bifidobactérias estão intimamente alinhadas com a suscetibilidade a essas condições.

Devido à sua potência, o XOS é eficaz em doses tão baixas quanto um décimo da quantidade normalmente usada para outros suplementos prebióticos.

Consulte um médico para saber se você tem necessidade de suplementação de fibras, de prebióticos ou probióticos. Seu intestino agradece.

Referências:
Clemens R, Kranz S, Mobley AR, et al. Filling America’s fiber intake gap: summary of a roundtable to probe realistic solutions with a focus on grain-based foods. J Nutr. 2012;142(7):1390s-401s.

Compartilhe
Sem comentários