Blog UPBE | Só mais um site WordPress
269
home,paged,page-template,page-template-blog-large-image-whole-post,page-template-blog-large-image-whole-post-php,page,page-id-269,paged-8,page-paged-8,qode-listing-1.0.1,qode-social-login-1.0,qode-news-1.0,qode-quick-links-1.0,qode-restaurant-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode_grid_1300,qode-content-sidebar-responsive,qode-theme-ver-12.0.1,qode-theme-bridge,bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.2,vc_responsive
 

BLOG

No mundo frenético que vivemos, nossa mente dificilmente acompanha nosso ritmo. O corpo está presente, mas a mente divaga em pensamentos, ruminando coisas que aconteceram no passado, preocupações com o futuro e tarefas que devem ser executadas. Dados científicos demonstram que não estamos atentos ao que fazemos naquele momento em 47% do tempo. Este estado mental gera estresse e ansiedade, e, na maior parte das vezes, nem notamos o quanto estamos dispersos.

Você é daquelas pessoas que não se preocupa muito com os seus músculos após os treinos? Se faz parte dessa lista, comece a mudar de pensamento. Tão importante quanto o treinamento em si é o período de descanso pós-atividades físicas. Se na hora do exercício você leva o seu corpo ao limite, quando ele acaba é hora de deixar o organismo assimilar todo aquele esforço. E isso só é possível com uma boa recuperação, que vai muito além de se jogar no sofá!

Você sabia que alguns alimentos são essenciais para desenvolver e fortalecer os músculos? Seja um atleta de alto rendimento ou alguém que esteja iniciando nas atividades físicas. No entanto, ter o corpo dos seus sonhos e, acima de tudo, saudável requer alguns detalhes muito importantes. A começar pelo acompanhamento profissional. Fazer um check-up para saber como está sua saúde é prioridade.

Você já pensou em fazer uma dieta? Ligou seu computador e “deu um Google” em busca de algo que pudesse lhe ajudar nesse seu objetivo? Certamente, encontrou muita coisa, não é? São aquelas dietas da sopa, proteína, sem glúten, que eliminam determinados alimentos ou exige a ingestão de algum medicamento vendido sem problemas nas farmácias. Aí, você pensa: “aqui está bem explicado e posso atingir minha meta”.

Você já deve ter escutado muito sobre isso. Mas, na verdade, você sabe o que é treinamento funcional? De acordo com especialistas, trata-se de um método de treinamento que visa melhorar a capacidade funcional. Ou seja, a habilidade de realizar as atividades normais da vida diária com eficiência, autonomia e independência.

Cada vez mais, as pessoas falam da necessidade de ter um estilo de vida saudável, da importância de seguir uma dieta balanceada e de praticar atividade física para ter uma boa saúde. Como consequência desse hábito, evita-se, por exemplo, o sedentarismo infantil, algo que vem crescendo em nossa sociedade. Por isso, a maioria dos pais se preocupa em oferecer uma atividade física aos seus filhos.

Você que pensa em emagrecer de uma maneira saudável já deve ter escutado ou lido algo sobre isso: a musculação atrapalha ou ajuda nesse seu objetivo de perder aqueles quilinhos indesejados? Vamos por partes.  Naturalmente, a maioria das pessoas acredita que o único tipo de exercício físico que ajudará é o aeróbico, como caminhadas, esteiras e bicicletas. Afinal de contas, possuem um elevado gasto calórico, certo?

Você sabia que as dores nos joelhos são bem comuns entre todas as dores nas articulações e que pode afetar pacientes de todas as idades? De intensidade e duração bastante variadas, o desconforto no joelho pode produzir inchaço e dificuldade no movimento. Isso não é por acaso. Os joelhos suportam todo o nosso peso corporal. Por isso, especialistas recomendam uma série de cuidados para que o joelho se mantenha saudável, diminuindo os riscos de lesões agudas e a progressão do desgaste articular.

Low Carb. Você, certamente, já ouviu falar muito sobre isso. A dieta Low Carb virou a queridinha no mundo fitness e agora começa a ser adotada por muita gente que busca ter um corpo mais sequinho e definido. Mas você sabe exatamente do que se trata esse tipo de dieta,  quanto tempo deve ser realizada e se é boa ou prejudicial à saúde?